Benefícios da Dança No Ballet Fitness – Entenda a Mágica

Compartilhe

Os benefícios da dança no ballet fitness são o grande diferencial dessa modalidade que adquire novos adeptos a cada dia. Entenda porque o ballet fitness é mágico quando une o exercício físico com a principal qualidade do ballet clássico.

beneficios da dança no ballet fitness

Dançar é uma ação muito natural para o ser humano. Podemos notar em bebês, quando escutam uma música e balançam o corpinho. Em crianças, adultos e idosos, a dança ativa o sistema do prazer e, cada um à sua maneira, o ritmo invade seus corpos.

De fato, a dança possui registros pré-históricos, trata-se do meio de comunicação mais antigo que se tem ideia.

Nesse sentido, a dança sempre fez parte da expressão do ser humano, desenvolvendo-se em inúmeras técnicas, estilos e metodologias de ensino através das culturas espalhadas pelo mundo.

O ballet surgiu na França no século XVI, como um grande espetáculo contratado pela rainha Catarina de Médicis.

Popularizado ao longo do tempo, deu origem a diversos tipos de dança, como a dança moderna e a contemporânea, até ser utilizado como alternativa para o exercício físico: ballet fitness _ ou outras terminologias que queira utilizar como balé funcional ou ballet blend.

Leia o guia completo do ballet clássico, e todos os benefícios. (O link será aberto em uma nova janela)

Porque a dança é mágica? Porque juntar ballet e fitness é especial?

O fitness é uma atividade física com foco na saúde. Porém, o exercício físico em si não é atrativo para muitas pessoas. Concorda?

Mas a dança, por si só, é envolvente e transformadora. Mesmo para aqueles que “não sabem” dançar, ela é capaz de mobilizar partes adormecidas do corpo e da mente, de forma quase “automática”.

Por isso, quando associamos a dança ao exercício físico uma mágica acontece. Por isso você pode colher todos os benefícios da dança no ballet fitness!

Então, o que acontece na nossa mente quando associamos as duas coisas?

Em primeiro lugar, quando nos envolvemos mais profundamente com essa arte, percebemos que podemos acessar aspectos de nós mesmos de forma muito intuitiva e rápida.

Esses aspectos são: aceitação, resistência, bloqueios, desejos e outros.

Todavia, os caminhos mais simples que realizamos dentro de nós quando dançamos, são os caminhos do prazer e da dor.

A dor acontece porque entendemos que precisamos passar por ela para alcançar o resultado esperado, afinal, sem esforço não há recompensa.

Assim como acontece com qualquer pessoa que se proponha a melhorar algo, ela sabe que precisará se desafiar, e às vezes, fazer sacrifícios para conseguir o que quer, e com a dança não é diferente.

Além dessa poderosa combinação entre ballet e fitness ter um efeito positivo, a dança por si só é uma atividade física prazerosa que ativa mecanismos internos de prazer, e por isso se torna tão especial.

Claro que a dança em si é uma expressão muito abrangente e que inclui culturas, épocas e contextos aonde ela acontece. O que vale aqui, nesse momento, é nos lembrar da influência da dança em nossos corpos e mentes.

“Não tento dançar melhor do que ninguém. Tento apenas dançar melhor do que eu mesmo.” M. Baryshnikov

bailarino
Mikhail Baryshnikov

 

 

 

 

 

 

 

 

Pontos positivos e benefícios da dança no ballet fitness

A verdade é que a maioria de nós não estamos apenas buscando os pontos positivos de uma atividade física comum, porque queremos uma prática que nos envolva tanto física como psicologicamente, que nos motive a continuar e que, de alguma forma, nos mobilize com outros aspectos além da necessidade de estar em forma.

Por isso acreditamos que os benefícios da dança no ballet fitness trazem esse ingrediente mágico, pois nos leva além da atividade física, para um encontro mais profundo dentro e fora de nós mesmos.

A dança como expressão física contribui positivamente para a construção da imagem corporal, da autoestima e promove o autoconhecimento. Além de envolver elementos sócio-afetivos e histórico-culturais, beneficiando a comunicação daquele que a pratica, tanto na forma corporal como verbal.

Se quiser se aprofundar, leia 0 estudo sobre o Ensino da Dança disponível no final do artigo.

Porém, se sua intenção é apenas compreender porque o ballet fitness pode ser uma boa opção para você, podemos garantir que se exercitar através da dança sempre será uma boa opção, independentemente do tipo. Não só porque é uma atividade física eficiente como também por proporcionar o desenvolvimento de outras habilidades atreladas à dança.

A melhor forma de sentir a mágica da dança no exercício é praticando, se deixando absorver pelo movimento. Com o envolvimento, acontece uma melhora gradativa, gerando mais extroversão, confiança e bom humor.

Veja esse outro artigo sobre ballet fitness em casa para você testar alguns exercícios.

Outros pontos positivos

1 – Trabalho muscular intenso

Todos que experimentam o ballet fitness se surpreendem com o trabalho muscular. Não imaginavam os efeitos tão intensos na musculatura já que os exercícios ‘parecem ser leves’.

Você vai sentir o seu músculo “queimar”, vai alcançar limites que não conhecia, vai suar bastante, mas eu te garanto: vai sair melhor do que entrou.

2 – Motivação

Outras pessoas falam que, por se inspirarem na dança, não se deixam cansar tão facilmente.

3 – Saúde

A saúde é dos pontos mais importantes que devemos tocar, relembrar, salientar e insistir sempre, porque muitas vezes cansamos de ouvir que temos que fazer atividade física e simplesmente deixamos de lado.

Mesmo ouvindo de tantos médicos, profissionais de educação física, dentistas, sua avó e até a sua vizinha… e mesmo assim, muita gente deixa para lá porque fazer “exercício é difícil”, “eu não consigo”, e todas essas desculpas que são verdadeiros boicotes em nossa vida.

Você deve saber que a saúde mental e física depende de exercícios, e como o ballet por si só é uma atividade física, ainda que de objetivo artístico, pergunte-se porque não testar juntar as duas coisas?

O segredo é que os benefícios da dança no ballet fitness não só potencializam os efeitos da modalidade como também tornam a prática muito mais envolvente, utilizando os elementos únicos do clássico como:

  • a boa música;
  • as posições típicas do ballet, que trabalham o corpo de forma diferenciada;
  • os caminhos dos movimentos da técnica clássica, que fazem você se sentir dançando;
  • o vestuário (não obrigatório);
  • novos conhecimentos e envolvimento com a prática em busca de perfeição;
  • e o “clima de disciplina” que essa arte/treinamento traz.

Assim, mesmo que você ache difícil no começo, vai perceber que está se viciando, querendo melhorar a cada dia. Ou seja, que a prática está se tornando um hábito saudável. 

Segue um vídeo bacana sobre os efeitos psicológicos da dança 😉

Então, combine ballet e fitness e veja a mágica acontecer: você vai encontrar a motivação e o prazer na atividade física!

Fontes:

Nanni, Dionísia, O Ensino da Dança na Estruturação/Expansão da Consciência Corporal e da Auto-estima do Educando. Fitness & Performance Journal [en linea] 2005, 4 (Enero-Febrero) : [Fecha de consulta: 5 de junio de 2018] Disponible en:<http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=75117085006> ISSN 1519-9088

Livro. Título QUAL É O CORPO QUE DANÇA?: Dança e educação somática para adultos e crianças. Autor Jussara Miller. Editora Summus Editorial, 2012. ISBN 8532308244, 9788532308245.

Deixe um comentário

Chame no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: