8 Estilos de Dança Mais Praticados no Mundo (+ gastos calóricos)

Compartilhe

 

Há muitos tipos de dança, como você deve saber. Jazz, salsa, salsa cubana, hip-hop, balé, tango, funk, dança de salão, dança do ventre, para citar apenas alguns.

Se relacionarmos todas as danças típicas às épocas e culturas do mundo, vamos escrever uma bíblia sem fim.

Por isso, aqui você vai encontrar os 8 tipos de dança mais conhecidos da atualidade e saber o que eles representam, quais seus principais benefícios e características.

“A dança é uma das formas mais belas e profundas da expressão corporal; ela ultrapassa o certo e o errado, sendo imensamente singular que transgride padrões e estilos, podendo haver combinações e muita mescla em suas composições. “ Analu Silva

1 – Clássico

ballet

Marcado pela busca da técnica perfeita e muita destreza, o balé clássico é um dos tipos de dança mais conhecidos pelo mundo.

Para se tornar bailarino profissional é preciso muitos anos de dedicação. A média é de mínimo de 8 anos de formação para mulheres e 6 anos para homens, visto que depende muito da aptidão de cada um.

As mulheres levam mais tempo porque a competição é muito maior do que para os homens.

Hoje, muitas academias oferecem aulas de balé adulto, para quem deseja praticar de forma despretensiosa.

Além de ser lindo, o balé também é um ótimo exercício para quem quer um trabalho corporal completo e diferenciado.

2 – Jazz

jazz

Desenvolvido a partir de danças africanas, o jazz ganhou fama nos Estados Unidos e foi base para construção do Jazz Musical, muito utilizado em coreografias do gênero do teatro musical.

Outros estilos surgiram a partir do jazz tradicional (jazz lyrical) como o pop jazz, jazz moderno e o contemporâneo, jazz street e por aí vai.

Ainda que a base seja clássica, o jazz permite movimentos muito mais soltos, com músicas populares, animando quem dança e quem assiste.

3 – Contemporâneo

ballet-fitness-em-casa

A dança contemporânea é conhecida como um segmento da dança moderna. Essa é uma boa opção para quem gosta de explorar diferentes formas, planos e ritmos do corpo.

O estilo de dança contemporâneo é ótimo para aumentar a consciência corporal e força muscular através de movimentos que fogem do comum.

Além disso, o gênero contempla muitas expressões artísticas como dramaturgia original, uso de tecnologia, performance e artes plásticas.

4 – Sapateado

O sapateado é vibrante e desafiador. O sapateador aprende passos que emitem sons dos sapatos.

Muito estiloso, é a opção perfeita para quem quer melhorar o ritmo, a coordenação motora e ainda se divertir muito.

5 – Flamenco

Nascido de perseguição política e religiosa, o flamenco deu voz ao espírito de desespero, de luta, de esperança, e orgulho dos expulsos durante a Inquisição espanhola (1492).

Apesar da incerteza sobre os detalhes exatos de sua origem, as linhas viajantes do flamengo se podem traçar o norte de África (Mouros e Árabes), Espanha (Espanhol cristãos), Oriente Médio (judeus) e Índia (ciganos).

O flamenco, em geral, consiste de três elementos artísticos: música, dança e a guitarra (violão). Além disso, muitas vezes, há membros que tocam palmas.

A relação entre os artistas é semelhante à do jazz (gênero musical), há uma estrutura básica que há que seguir, mas no fundo é uma forma improvisada.

O canto é o centro da expressão. O cantor interpreta fisicamente as palavras e a emoção do cantor através de seus ouvidos.

Seus movimentos, incluem movimentos de percussão de pés e intrincados movimentos de mãos, braços e corpo.

6 – Dança de Rua

A Dança de Rua tem grande influência da cultura do hip-hop (África), e é uma das modalidades de dança mais representativas em eventos, competições e espetáculos de dança.

A modalidade Dança de Rua surgiu, no Brasil, no Festival de Dança de Joinville em meados dos anos 90, permanecendo até hoje no cenário artístico.

Depois surgiram outros estilos de dança derivados como locking, popping, house e freestyle, entre outros.

A dança de rua move multidões e atrai muitos jovens pelo desafio que representa e pelo caráter socializador. Assim, um grande movimento acontece em torno do hip hop, junto à MCs, Djs, grafiteiros e bboys.

7 – Stiletto

O stiletto é uma modalidade que surgiu há pouco tempo em homenagem as divas do pop.

As aulas são feitas de salto alto e as coreografias esbanjam sensualidade. Praticado por homens e mulheres, o stiletto tem conquistado os brasileiros e pode ser encontrado em diversas academias. Faz carão e se joga!

8 – Dança Africana

A dança tradicional africana está ligada com as práticas curativas rituais e espirituais.

Ela desempenha um papel integral na socialização, expressão e comunicação. Ajuda a construir e manter um sentido saudável “do eu”.

Os músicos experientes usam tambores-de-sabre senegalês, tocados com a mão e um pedaço de pau, para executar complexas peças polirrítmicas, fundindo-se sem esforço com o corpo do bailarino que pode girar, saltar, girar ou se soltar de forma energética e graciosa.

O estilo é bastante enérgico, o ritmo é intenso e todo o corpo fica envolvido durante os movimentos.

Lembrando que há muitos estilos de dança africana diferentes, advindo regiões, tradições e culturas distintas.

É possível aprender movimentos básicos do estilo popular, mas tradicionalmente a dança é livre e parte do centro do corpo em direção às extremidades. Sendo que o contato com o chão é um fator importante, pois traz o “enraizamento” e a força que advém da terra.

“A dança é a arte dos movimentos, sendo uma linguagem do corpo e, para compreendê-la e interpretar seu sentido, se faz necessária uma vivência na dança, pois só se pode decifrá-la sentindo-a, deixando-a tomar conta do ser, do sentimento e da emoção. ” Analu Silva

O trabalho corporal e a queima de calorias

A dança é universal e não tem barreiras culturais. Muitas formas de dança oferecem um treino de corpo inteiro que fortalece e oferece vantagens em comparação com o trabalho em uma bicicleta ou esteira, uma vez que movimenta tanto a parte inferior quanto superior do corpo.

A quantidade de calorias que podem queimar nos diferentes estilos de dança depende da velocidade e intensidade da própria.

As pesquisas demonstraram que você pode queimar entre 5 e 10 calorias por minuto, dependendo da sua estatura, peso, idade e condição física.

Uma pessoa com 68 quilos pode queimar cerca de 109 calorias a cada 10-15 minutos.

Já uma pessoa com 68 quilos envolvida no ballet ou dança moderna (twist, jazz, sapateado e contemporâneo) queima 326 calorias por hora.

Dança de salão agitada, para uma pessoa do mesmo tamanho, queima 374 calorias por hora, enquanto que a dança de salão lenta (por exemplo, valsa, pagode, mambo ou cha-cha-cha) consome 204 calorias por hora.

Se a mesma pessoa se dedicar às danças populares como grego, hula, flamenco, samba e swing queima em torno de 306 calorias por hora.

O consumo de calorias por dança é menor do que no treino aeróbico comum (cerca de 442 calorias por hora), mas é bem provável que os dançarinos ficarão na atividade bem mais de uma hora, uma vez que a dança possui outras vantagens, como a diversão, a expressão criativa e a socialização.

Gostou do artigo? Compartilhe! É muito importante para nós.

 

Fontes:

  • Flamenco – (ycitycenter.org/globalassets/_education/study-guides/flamenco-study-guide-2017.pdf)
  • Dança de Rua – Analu Silva dos Santos – (lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/39176/000826040.pdf?sequence=1)
  • Stiletto – (stilettodancebras.blogspot.com.br)
  • Dança Africana – (jpanafrican.org/docs/vol4no6/4.6-13AfricanDance.pdf)

 

Deixe um comentário

Chame no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: